Classificação sofrida para a final


O inusitado, o imponderável, o imprevisível, escolha o adjetivo que preferir, rondou o estádio Couto Pereira. Taison saiu machucado e o Inter já não tinha Nilmar, e Giuliano precisou ser improvisado no ataque. O próprio Giuliano e Alecsandro perderam gols feitos e depois Ariel conseguiu uma bela virada em cima de Índio, marcando um bonito gol. Eram 29 minutos do segundo tempo. Para aumentar a dramaticidade, Bolívar era justamente expulso. O Inter se fechava, tirava jogadores ofensivos e empilhava defensores. A pressão era grande, mas o Inter vive uma fase iluminada. Perdeu uma longa invencibilidade, mas a única diferença que isto pode ter feito é ter mandado alguns colorados cardíacos para o hospital. O Inter está na final contra o Corinthians, que também passou um sufoco contra o Vasco. Apesar dos sustos, a Copa do Brasil será decidida pelos dois clubes apontados como favoritos desde o começo da competição. Agora será um duelo de grandes times, no qual não se pode apontar um favorito.

É verdade que o Coritiba pressionou mais, teve mais posse de bola, o que era esperado, devido a sua necessidade de vencer por 2 X 0 ou por três gols de diferença. Porém, em termos de chances de gol, a partida foi equilibrada. A frase é batida, mas em torneios eliminatórios, é preciso jogar sabendo do regulamento. Com a vantagem que o Inter possuía, não havia necessidade de lançar-se ao ataque. Porém, quando o contra-ataque foi bem sucedido, o time colorado levou perigo tão grande quanto o “Coxa Branca”. Teve o azar ou a falta de competência de não marcar nas chances que teve, enquanto o Coritiba conseguiu fazer em uma delas. Mas soube marcar bem e segurar a vantagem até o fim sem levar grandes sustos, apesar da pressão do adversário.

As pessoas podem perguntar-se: por que, se o Inter era tão favorito, obteve a classificação de forma tão sofrida? As respostas passam por diversos fatores: a falta de Nilmar aliada à lesão de Taison, a infelicidade nas conclusões dos contra-ataques, o ímpeto do Coritiba que culminou com um justo gol. Mas uma das razões que o Inter era o favorito com ampla vantagem era a diferença de dois gols. O time paranaense jogou o suficiente para ganhar, mas não para abrir a vantagem necessária. E assim, o time colorado fará a esperada final contra o time corinthiano. Serão duas semanas de ansiedade para a torcida colorada até o primeiro jogo da final, para tentar alcançar o título e a classificação para a Libertadores. Tudo isso sem descuidar do Campeonato Brasileiro, onde o Inter é líder e tem um jogo dificílimo no final de semana, contra o Cruzeiro em Belo Horizonte. Um dos títulos já será suficiente para consagrar o centenário colorado. Mas o fanático torcedor colorado sonha em repetir o feito do Cruzeiro, ganhando o campeonato regional, Copa do Brasil, e Campeonato Brasileiro. Tudo é possível. Se este objetivo será alcançado, aguardemos para ver.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: